Thursday, April 20, 2006

Aberta a gaveta do querer. E eu não quero mais que ela se feche

Eu quero a vida cor de rosa, com todos os “frufrus” e rendinhas e babados na barra da saia.

Quero pisar num chão de brilhantes por onde vi meu amor passar e, por onde meus pés, ainda com aquele band-aid no dedão esquerdo, consigam correr leve e a favor do vento.

Inventar estórias, mundos onde eu possa ser a mentira que eu quiser, tão cheia de verdade, porque será a mais pura expressão do meu desejo de ser o que eu bem entender!

Viver sem ter que me preocupar com o trânsito das seis e usar esta desculpa pra assistir o filme novo de Almodóvar comendo pipoca com groselha, porque eu quero o mundo rosa, e doce, muito doce.

Ah como eu quero! Como eu quero acreditar pra sempre que eu cheguei ao mundo pelo bico da cegonha, que as estrelas nunca morrem, que aquela Caloi Ceci vermelha que tantos “roxos” na canela me trouxe foi Papai Noel quem me deu. E Lobo Mal? Até hoje não durmo com as portas do armário abertas...

Quero acordar com o sol na testa, com os olhos piscando leve e nunca cansados de tanto azul no céu. Cheirando flor, respirando café fresquinho da vizinha, vendo a meninada correndo atrás da bola na rua e ouvindo Vinícius dizer na minha vitrola que tudo isso “porque hoje é sábado”!

Ai ai .... como eu quero, quanto eu quero. Descobrir as curvas do meu rio e com elas aprender a conduzir minha canoa nascente a baixo. Agarrar nos galhos secos das margens, virar o barco quando o vento for mais forte que meu remo, rir de mim mesma, suar horrores pra fugir da correnteza e chegar perto da pedra grande, onde vou parar pra tomar um banho de cachoeira!

Querer não é pecado, não faz “mal pras vistas”, não dói e não tem gosto de jiló. Querer é colocar pontos de exclamação na vida! Eu quero e quero com muita calda de caramelo, com muita purpurina. Quero, muito, tudo, antes, perto, sempre, forte, leve, azul... cada querer no seu lugar, cada lugar no meu mundo, todos os mundos no meu querer.

2 Comments:

Blogger Diante de mim, eu mesma! said...

E eu te quero! Quero juntar o seu querer no meu querer! Só pra ver a vida ter mais, cada vez mais, prazer!
Te amo "quirida"!

1:01 am  
Anonymous Fernandão said...

Legal demais viu cronista...
Adorei o texto.
Se todo mundo quisesse com a mesma vontade, o mundo seria outro...
Bj

2:25 pm  

Post a Comment

<< Home